São Paulo: (11) 3787-1960

Litoral: (13) 3228-2429

Espanhol
Inglês
Brasil
laudos on-line

Notícias

Grupo hosp recebe centro de treinamento paralímpico brasileiro

28/4/2017 - Departamento de Marketing
Imagem

O Grupo Hosp recebeu ontem (27/04) e hoje (28/04) a equipe do Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro para auxiliar nossa equipe médica a realizar a avaliação de acuidade visual que permitirá que os atletas sejam classificados em grupos dentro de cada modalidade esportiva de acordo com o grau de deficiência.

A avaliação ocorreu com os atletas deficientes visuais que participarão da maior entre as etapas regionais do Circuito Loterias Caixa de Atletismo e Natação neste final de semana (29/04 e 30/04). São Paulo receberá 993 atletas das duas modalidades para um Circuito composto por quatro fases regionais e três nacionais que tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país e a competições internacionais. Após consulta médica os atletas saem do consultório com uma classificação que os colocarão em grupos específicos com o objetivo de obter um maior nivelamento dentro da competição, tornando-a mais justa.

Na natação, as baterias são separadas de acordo com o grau e o tipo de deficiência. As classes sempre começam com a letra S (swimming). O atleta pode ter classificações diferentes para o nado peito (SB) e o medley (SM).Sendo que quanto maior o grau da deficiência física ou visual, menor será classe. As adaptações são feitas nas largadas, viradas e chegadas. Os nadadores cegos recebem um aviso do tapper, por meio de um bastão com ponta de espuma quando estão se aproximando das bordas. A largada também pode ser feita na água, no caso de atletas de classes mais baixas, que não conseguem sair do bloco.

Já no atletismo para os atletas deficientes visuais, há provas de corrida, saltos, lançamentos e arremessos, tanto no feminino quanto no masculino. As regras de utilização de atletas-guia e de apoio variam de acordo com a classe funcional. Nas provas de corridas de 5000m, de 10.000m e na maratona, algumas classes de atletas podem ser auxiliadas por até dois atletas-guia durante o percurso (a troca é feita durante a disputa). No caso de pódio, o atleta-guia que terminar a prova recebe medalha. O outro, não.

O Circuito Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pela Caixa Loterias, ocorrerá até domingo, 31, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, na capital paulista

O Grupo Hosp dá todo o apoio e deseja boa sorte a todos os atletas Paralímpicos do Brasil!

Para mais informações: www.cpb.org.br

Responsável técnico: Dr. Jorge Mitre | CRM: 28420
Desenvolvido por Olivi Publicidade