Entenda como funciona a cirurgia de blefaroplastia

Com o passar dos anos e o chegar da idade mais avançada, é normal que a pele fique flácida, tendendo a cair. 

Isso acontece inclusive com a pele localizada na parte de cima dos olhos, onde ficam as pálpebras, tornando-se o que é conhecido popularmente como bolsas de gordura. Quando isso acontece a tendência é que a pessoa esteja sempre com um aspecto de cansaço em sua feição, envelhecendo-a ainda mais.

O que poderia ser só um pequeno problema estético, entretanto, também pode virar um incomodo constante e até mesmo uma dificuldade na hora de enxergar, já que, se em excesso, recai sobre os cílios, ficando quase em frente à pupila. Esses casos mais extremos dependem da quantidade de tecido e excesso de gordura de cada um.

Como é realizada a cirurgia de blefaroplastia

Mesmo sendo realizada em uma região sensível do corpo, a cirurgia é considerada simples e rápida, durando cerca de 90 minutos para ser realizada e utilizando apenas anestesia local como anestésico.

Após o médico verificar a quantidade de excesso de pele a ser retirada, são feitas as marcações e o paciente é encaminhado para realizar o procedimento. É importante que o profissional tenha bastante cuidado ao demarcar quanto de pele será retirado, para que não retire em excesso, pois isso acarretaria na falta de mobilidade dos olhos do paciente, além de problemas, como o ressecamento ocular.

E o pós-operatório?

Assim como a operação, o pós-operatório é considerado bastante simples. Sem a oclusão dos olhos do paciente e com uma recuperação, geralmente, sem dores, aquele que for submetido ao procedimento necessita de apenas uma semana de afastamento de suas funções.

A roxidão ao redor dos olhos, por causa da cirurgia, dura entre uma semana e um mês, podendo ser aliviado e diminuído com compressas de água gelada. Já o inchaço das pálpebras varia de paciente para paciente, sendo os 3 primeiros dias quase uma unanimidade para todos.

Quem pode realizar a cirurgia?

A blefaroplastia é indicada para homens e mulheres, principalmente que tenham perda da qualidade de colágeno e flacidez muscular avançadas.

Para a realização da mesma, assim como qualquer outro procedimento cirúrgico, o paciente necessita realizar uma bateria de exames previamente. Além do cirurgião plástico que fará a cirurgia é recomendado também o acompanhamento e aval de um oftalmologista.

Hospital de Olhos
MENU