médica e mulher fazendo exame de vista

Entenda melhor o que é glaucoma e os cuidados necessários

glaucoma

Embora seja um termo bastante conhecido, o glaucoma é uma doença ocular que ainda causa muita dúvida entre as pessoas. A questão é que sem informação, essa doença pode se desenvolver rapidamente e levar à cegueira de maneira irreversível.

Por isso, se você quer manter a sua visão saudável e quer cuidar dos seus olhos, entenda melhor a seguir o que é essa doença e conheça quais são os cuidados necessários envolvidos.

O que é glaucoma?

Trata-se de uma doença ocular relacionada à pressão interna do olho. Há dois tipos principais de glaucoma: o ângulo aberto ou crônico ou o ângulo fechado ou agudo.

No caso crônico, há um desenvolvimento lento e progressivo da pressão ocular, o que faz com que o nervo ótico seja cada vez mais pressionado. Em longo prazo, isso causa danos definitivos e irreparáveis. Sendo o nervo ótico o responsável por conduzir os impulsos relacionados à visão, a falta de tratamento leva à cegueira.

Já no caso do agudo, que é mais raro, o problema acontece com o humor aquoso, líquido produzido continuamente na região ocular e que fica em fluxo contínuo.

Nesse quadro, esse líquido tem a sua passagem subitamente interrompida, o que aumenta a pressão no olho devido ao acúmulo de líquido no interior. É um caso emergencial e que demanda atenção médica imediata.

Menos comuns há o congênito, que nasce com a criança, e o secundário, ocorrido por interação medicamentosa ou efeito colateral.

Quais são os fatores de risco?

Embora qualquer pessoa esteja sujeita à ocorrência do glaucoma a qualquer tempo, alguns grupos de risco incluem:

  • Negros;
  • Diabéticos;
  • Idosos;
  • Usuários de colírio com corticoides;
  • Portadores de alto grau de miopia;
  • Pessoas com problemas cardiovasculares;
  • Pessoas com histórico familiar da doença.

glaucoma

Quais os principais sintomas?

Alguns dos sintomas relacionados a essa doença são olhos vermelhos, enjoo, dor de cabeça, visão afetada e dor intensa e súbita em um olho no caso do de ângulo fechado. No caso de glaucoma aberto ou crônico, entretanto, a maioria dos casos é totalmente assintomática.

Com isso, é fundamental fazer um acompanhamento de rotina com o médico para a identificação dos primeiros sinais dessa doença.

Para tanto, é realizado um exame conhecido como tonometria, que mede a pressão do olho. Também é possível fazer um exame de fundo de olho e outros complementares para o diagnóstico da doença.

Quanto mais cedo ela for identificada, menos riscos há para o nervo ótico e, portanto, para a visão.

Quais os cuidados necessários?

A doença não tem cura, apenas tratamento e por isso é fundamental seguir todos os cuidados necessários para ter uma boa qualidade de vida e manter a saúde da visão, dentro do possível.

No geral, o principal cuidado para quem tem o do tipo crônico é utilizar colírios específicos de acordo com a prescrição médica. Dependendo, também pode ser necessário fazer uma cirurgia a laser, o que quase sempre é necessário no caso fechado.

Além disso, é preciso mudar alguns hábitos de vida. É necessário, por exemplo, fazer uma dieta balanceada e rica em nutrientes, inclusive os de alimentos que ajudam a visão. O consumo de cafeína, por sua vez, deve ser diminuído para evitar o aumento da pressão nos olhos.

Da mesma forma, exercícios físicos devem ser praticados com moderação, já que podem ajudar a reduzir a pressão da região. Beber líquidos deve ser uma atitude feita de maneira moderada e usar óculos ajuda a combater o problema de uma possível sensibilidade.

Independentemente do grau da doença, é fundamental realizar consultas de rotina com o oftalmologista para um controle adequado da doença.

O glaucoma é uma doença grave que se não for tratada no momento e da forma correta pode levar à cegueira. Tomando os cuidados necessários é possível conviver com o prognóstico e proteger a saúde dos olhos de maneira adequada.

Se tiver mais alguma dúvida sobre essa doença, aproveite para deixar nos comentários para que possamos te ajudar.

 

Hospital de Olhos
MENU