olho castanho escuro

4 mitos sobre o terçol

mitos sobre o terçol

O terçol é uma inflamação que surge nas glândulas das pálpebras e incomoda bastante! Geralmente, a lesão aparece mais na borda da pálpebra, perto dos cílios, mas também pode ser formada na parte interna. Um dos principais sinais de que a pessoa está com terçol é sentir dor e sensibilidade na parte em que estiver a protuberância.

Na maioria das vezes, o terçol some sozinho dentro de alguns dias. Mas, muitas pessoas se sentem desconfortáveis e buscam soluções para aliviar a dor. A principal recomendação é aplicar compressas quentes na pálpebra para diminuir o incômodo e limpar bem os olhos.

Quando você estiver com terçol, não se esqueça de buscar ajuda especializada nos primeiros sintomas. Afinal, somente um oftalmologista de confiança poderá dar o diagnóstico correto para que você possa tratar da melhor maneira. Caso contrário, a situação pode piorar e gerar consequências para sua saúde ocular. Veja, abaixo, os principais mitos sobre o terçol e que você deve evitar!

1. Terçol melhora com anel quente

Existe um mito de que passar um anel quente no terçol faz com que os sintomas passem mais rápido. Mas não se arrisque! A verdade é que o terçol melhora sim com o calor e, por isso, é recomendável fazer compressas mornas no local. No entanto, um metal quente como o anel deve ser deixado de lado. Além de correr o risco de você queimar as pálpebras, existem outras maneiras de aliviar o incômodo sem se machucar.

2. Terçol é contagioso

Um dos principais mitos sobre o terçol é que ele é contagioso, mas não é verdade! O que pode confundir é a conjuntivite causada por vírus ou bactéria, ela sim é contagiosa. E como alguns sintomas são parecidos, as pessoas tendem a misturar as duas doenças.

Mas, o mais importante é que apesar do terçol não ser contagioso, é preciso tomar certos cuidados de higiene. Evitar passar as mãos nos olhos, principalmente em ambientes públicos, lavar bem as mãos e trocar sempre os lençóis são alguns cuidados que devem ser padrão.

Outras dicas, como evitar ambientes com poeira, ou passar maquiagem perto dos olhos, ajudam a fazer com que os sintomas não incomodem tanto.

3. O sol faz mal para quem está com terçol

Sim, esse também é um dos mitos sobre o terçol. O sol não faz mal para quem está com terçol, mas os olhos ficam mais sensíveis à luz e isso pode gerar um desconforto ainda maior. Para evitar que isso aconteça, uma saída é o paciente usar óculos escuros para se proteger e seguir as instruções do oftalmologista. Não é preciso ficar em casa quando você estiver com terçol, basta se proteger dos raios ultravioleta para que você possa realizar suas tarefas tranquilamente.

4. Espremer ajuda a melhorar também é um dos mitos sobre o terçol

O mito de que espremer o terçol faz com que os sintomas sumam mais rápido é muito perigoso! Caso o terçol não desapareça em algumas semanas, mesmo seguindo o tratamento indicado, não fure pois pode inflamar e causar outros problemas oculares.

Lembrando que é fundamental que um oftalmologista acompanhe seu caso para que ele possa receitar pomadas antibióticas ou colírios. Além disso, mesmo que você precise de uma intervenção para remover o terçol, ela deve ser feita em um lugar especializado e por um profissional.

Entendeu quais são os principais mitos sobre o terçol? Não deixe de cuidar da saúde dos seus olhos e busque sempre ajuda de oftalmologistas qualificados para fazer um diagnóstico preciso. Em nosso blog, você acompanha dicas e informações sobre saúde ocular.

 

Hospital de Olhos
MENU