senhora fazendo exame de vista

Glaucoma pode levar à cegueira?

Uma doença silenciosa como o glaucoma tem chances de resultar em alguns problemas gravíssimos à saúde ocular, podendo até chegar a cegueira. Sendo assim, os cuidados a serem tomados e a prevenção da doença é essencial para uma vida sem preocupações. Sabendo disso, separamos algumas informações essenciais que você precisa saber sobre o glaucoma:

O que é glaucoma?

Ele é uma doença do nervo óptico que, aos poucos, faz com que você perca o campo de visão de forma gradativa e irreversível. As fibras desse nervo são danificadas quando a pressão intraocular está acima do elevado. Pensando que cada fibra é responsável por um campo de visão do seu olho, a evolução do glaucoma é perigosíssima e procedimentos devem ser tomados o quanto antes, sempre com acompanhamento oftalmológico.

Muitos não sentem nada em sua fase inicial, e só vão perceber que estão com a doença quando já perderam a visão periférica, quando o glaucoma já está no estado avançado. Por esse motivo a prevenção é tão importante.

Tem situações e pessoas mais propícias à doença?

Por mais que a pressão intraocular elevada seja a principal causa, acredita-se que certos fatores levam a pessoa a ter mais chances de desenvolver a doença. Entre eles estão diabetes, idade acima dos 40 anos, descendência afro-americana, hereditariedade, miopia e lesões oculares.

Glaucoma pode levar a cegueira!

Já deu pra ter ideia do perigo da doença, né? Mas isso vai ainda mais além do que você imagina. O glaucoma é a segunda maior causa de cegueira no mundo e no Brasil a terceira maior, o que é um nível ainda bem alarmante. E, segundo a OMS, é esperado que o glaucoma cresça em mais de 30%. Por esse motivo, exames de prevenção, como a tonometria, são muito importantes e, caso a doença seja identificada, o tratamento deve ser feito constantemente.

Como é feito o tratamento do glaucoma?

Para tratar a doença, é preciso diminuir pouco a pouco a pressão intraocular em um nível suficiente para evitar a evolução do glaucoma. Assim sendo, o tratamento mais comum é feito através dos colírios anti-glaucomatosos, que ajuda a regular essa pressão. Já em casos mais severos, a cirurgia a laser é recomendada pelo glaucomatólogo.

O controle da doença deve ser constante durante toda a vida, afinal a doença ainda não tem cura. É indispensável, portanto, o acompanhamento com o oftalmologista, que irá determinar o intervalo correto entre as consultas e os demais exames complementares para garantir a preservação da saúde ocular do paciente no melhor estado.

 

Hospital de Olhos
MENU