imagem de olho castanho

O que é o nervo óptico e qual sua função?

No corpo humano há diversos detalhes que fazem toda a diferença para o bom funcionamento do organismo. Quando falamos da visão, por exemplo, uma peça chave para enxergarmos é o nervo óptico.

Sua função é, basicamente, conectar o cérebro aos nossos olhos, como uma espécie de fio condutor. Assim, os comandos e impulsos nervosos são enviados da nossa retina para nosso córtex.

Fazendo parte do nosso sistema nervoso sensorial, o nervo óptico processa informações sensoriais, captando-as após estimulo de luzes projetadas em objetos.

 

Doenças que atingem o nervo óptico

Como é possível perceber, o nervo óptico, além de essencial para a nossa visão, é bastante sensível. Com isso, qualquer alteração em sua estrutura ou entorno pode causar alterações na visão.

Por ter seu caminho e divisão cruzados, com caminhos não lineares e passando por algumas etapas até chegar ao córtex, dependendo do local em que o nervo é atingido, ele dará sinais diferentes.

Seja por inflamações ou até mesmo problemas hereditários, o ponto de maior atenção para deficiências nesse nervo é a falta de sintomas.

Por ser indolor, a dificuldade de compreensão da existência de um problema por parte do paciente é algo que dificulta o diagnostico e até mesmo um possível tratamento.

Dentre as doenças que podem atingir o nervo, as mais comuns são:

– A papilite (ou nevrite óptica), uma inflamação que ocorre na extremidade do nervo óptico que entra no olho;

– A nevrite retrobulbar, que é a inflamação do segmento do nervo óptico localizado na parte de trás do olho, afetando um dos olhos;

– A ambliopia tóxica, que é parecida com a nervite retrobulbar, mas atinge ambos os olhos;

– E a papiledema, que é quando uma pressão elevada no cérebro faz com que o nervo óptico inche no ponto em que entra no olho.

 

Prevenção e cuidados

Como as doenças que afetam o nervo óptico não apresentam sintomas, é preciso manter a consulta com o oftalmologista em dia.

Se você tem glaucoma, é ainda mais importante que faça visitas regulares ao seu médico, para verificar se está tudo bem. Isso pois se a atrofia no nervo óptico for causado pelo glaucoma, não há cura apenas tratamento para estagnar a perda de visão.

 

Hospital de Olhos
MENU